Prepare seu site para o Google com essas 5 dicas

O Google é tão importante no Brasil que, entre os quatro sites mais acessados, acaba aparecendo duas vezes — em primeiríssimo lugar aparece em sua versão .com.br e, em terceiro, na original, em inglês. Uma pesquisa da Hitwise, ferramenta de marketing digital da Serasa Experian, mostrou que o Google Brasil tem mais de 93% de participação nas buscas realizadas no país e respondeu sozinho por um terço do tráfego que os sites de e-commerce receberam na época do Natal de 2013. Impressionante, não é mesmo?

Não há nenhuma dúvida de que é imprescindivelmente preciso incluir o Google em qualquer estratégia de marketing digital que pretenda atingir o maior número de pessoas possível. A ferramenta é tão poderosa que acabou virando verbo: hoje em dia se pode “dar um Google” ou, melhor ainda, “googlar”!

Mas como garantir que seu site estará entre os primeiros resultados quando os clientes googlarem pelo que procuram? Pois é o que você vai aprender agora, com nossas imperdíveis dicas. Então confira:

Produza conteúdo de qualidade

A melhor estratégia para aparecer entre os primeiros resultados do Google sempre será produzir conteúdo de qualidade, sem truques. Por mais que empresas e consultorias sobrecarreguem o mercado oferecendo truques milagrosos para bombar as páginas, não acredite. Os engenheiros do Google trabalham todos os dias refinando seu algoritmo exatamente para garantir que os resultados de cada busca sejam relevantes

É uma corrida armamentista: se os enroladores vencerem, as pessoas começarão a abandonar o Google — mais ou menos como ocorreu com o Orkut quando ficou recheado de spam. O Google tem dinheiro e talento para impedir esse indesejável acontecimento, por isso, não tente enganar o Google. Encher os textos com as mesmas palavras-chave ou repetir um link diversas vezes, práticas outrora recomendadas, já não funcionam há muito tempo. Assim, não há por que ir contra a maré: ofereça o que o mercado exige.

Otimize o poder de seus títulos

Levando em consideração as máximas do Search Engine Optimization (SEO) — como se chama o esforço para melhorar a posição em motores de busca — imagine o que as pessoas vão digitar no Google na hora de buscar pelo seu conteúdo. Lembre-se que grande parte das buscas tem, no máximo, três palavras — e a maior parte, apenas uma. Procure fazer com que essas palavras estejam no título da página — que se recomenda ter, no máximo, 63 caracteres, incluindo o nome do site ou da empresa.

Alguns exemplos práticos? “5 dicas para fazer cupcakes — Cozinha da Jane”, “Como calcular seu imposto de renda — Miranda Contabilidade” ou “O que é tiki taka — Blog do Falcão”. Curtos, simples e úteis ou intrigantes o suficiente para serem clicados!

Capriche na descrição

A Meta Description é aquele texto de duas linhas que aparece logo abaixo de cada resultado do Google. Deve ter, no máximo, 160 caracteres e descrever verdadeiramente sobre o que é a página, fazendo uma promessa que posteriormente será efetivamente entregue. Aí as palavras-chave devem aparecer naturalmente, sem parecer forçadas e fora de lugar.

Faça conexões naturais

O conteúdo do site deve ser, como um todo, bom o suficiente para que diferentes autores ou páginas o citem. Sua página deve ter em seus textos expressões do tipo “como falamos no outro post” e incluir links para esses respectivos conteúdos. Páginas órfãs, que não recebem tráfego originado de outros links, estão isoladas, e provavelmente serão achadas com muito mais dificuldade.

Use links patrocinados

Serviços de links patrocinados, como o Google AdWords, têm uma oferta bastante atraente: você exibe seus anúncios inteiramente de graça, só pagando se alguém efetivamente clicar neles. Não existe contrato e o orçamento pode ser definido em apenas poucos reais por dia.

Links patrocinados podem turbinar a audiência do seu site e também atrair público novo, o que, com o tempo, pode até levar à melhoria do resultado orgânico do seu site no Google — se, por exemplo, mais gente linkar para o seu site. Uma agência de publicidade digital pode ajudar bastante nesse processo, especialmente em relação a como selecionar as palavras-chave mais poderosas e eficientes para esse fim.

E então, pronto para turbinar seu site para o Google? Comente aqui e nos conte se ficou ainda alguma dúvida ou se tem uma dica própria para compartilhar! Participe!

CTA Prejuízo de Não Estar no Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *