5 erros comuns em websites (e como revertê-los)

É comum ver empresas com potencial na internet perderem espaço no mercado por conta de erros nos seus sites.

Em tempos em que a Internet tem sido uma aliada importante para a tomada de decisões do consumidor, é imprescindível ter uma presença online minimamente capaz de facilitar essa ação. Neste sentido, o site é uma ferramenta que precisa ser otimizada.

Continue nos acompanhando, conheça alguns dos erros mais comuns e saiba como evitá-los!

1. Não ter um site que funcione em qualquer dispositivo

Os números relativos à Internet no Brasil não nos deixam mentir: já são mais de 160 milhões de smartphones em uso no país. Além disso, a densidade de disponíveis conectados é de 1,6 aparelho para cada brasileiro. E o que isso significa?

Significa que se o seu site não pode ser visto pelo usuário — independentemente do aparelho usado por ele —, você está perdendo uma audiência significativa para o seu negócio.

E é bem simples resolver este problema: crie um site responsivo, ou seja, desenvolvido a partir de técnicas que permitam a ele funcionar em um tablet, smartphone, notebook ou outro aparato.

2. Ignorar a importância dos mecanismos de busca

Não adianta: mesmo com um conteúdo relevante, sem um trabalho desenvolvido para otimizar seu desempenho em sites de buscas, é bem provável que ele sequer seja conhecido pelo público.

Com a popularidade da Internet, existem inúmeras páginas destinadas a oferecer os mesmos benefícios para as pessoas — e quando uma delas não se dedica a entender as boas práticas exigidas pelos mecanismos de busca, a tendência é desaparecer em meio às milhares de outras opções.

O que fazer? Invista em técnicas de SEO! Com elas, você garante que seu site esteja adaptado às exigências dos buscadores e, assim, consegue colocá-lo sempre nas primeiras posições durante as pesquisas.

3. Escolher mal as palavras-chave do site

Muitas das visitas do seu site chegarão por meio dos mecanismos de busca — como Google, Bing e Yahoo.

Os usuários pesquisam por termos relacionados ao que estão procurando na Internet, e a função dos buscadores é entregar os resultados mais relevantes para esses usuários com base nesses termos.

É justamente para ajudar os sites de busca que você precisa incluir as palavras-chave mais pertinentes nas suas páginas. Assim, os buscadores conseguem compreender melhor do que trata o conteúdo de sua página.

Ou seja: quanto mais adequadas forem as palavras-chave aos seus produtos e ao seu mercado, mais qualificada será a audiência que acessa o seu site por meio das pesquisas — também conhecidas como buscas orgânicas.

4. Não ter um blog

Utilizando técnicas de otimização para mecanismos de busca (SEO) e criando conteúdo com informações realmente úteis para o seu público, as suas chances de melhorar o posicionamento nas buscas orgânicas aumenta consideravelmente.

E nada mais eficaz que um blog para colocar em prática a sua estratégia de produção de conteúdo. Dessa forma, mais pessoas vão conhecer a sua marca, aumentando a probabilidade de chegarem ao seu site e concluírem uma compra.

5. Usar um CTA ruim

Lembre-se de que, na Internet, um dos maiores desafios é conseguir a atenção do usuário. Se o seu site não despertar interesse suficiente quando o visitante entra nele, vai acabar dando lugar a outra aba do navegador.

Por isso, é importante criar uma boa chamada para ação — call to action (CTA) — nas suas páginas. Elas servem para guiar o usuário a cumprir uma operação desejada, como clicar no botão “Comprar”.

Então, garanta que as suas chamadas estejam visíveis e claras o suficiente, como em um botão com bom destaque que diz “Compre agora”.

6. Dificultar a navegação

A experiência do usuário também é um fator importante nas vendas online. Se o visitante não se sentir confortável com a navegação, botões e funcionalidades do seu site, ele provavelmente vai desistir da sua empresa e procurar o seu concorrente.

Portanto, invista em um site ágil, com informações claras e uma navegação simples e funcional. Procure usar termos de fácil compreensão nas opções do menu e para as categorias e subcategorias dos produtos. E não se esqueça de incluir um campo para busca dentro do site.

Enfim: certifique-se de que o usuário consiga encontrar aquilo que deseja sem dificuldade, de forma intuitiva.

7. Deixar o site muito pesado

Um site realmente bom jamais demora para carregar. A explicação é muito simples: como a internet é um ambiente em que existem muitas opções e tudo acontece de maneira instantânea, nenhum usuário vai esperar muito tempo até que determinada página seja carregada.

Ele simplesmente vai sair e procurar a informação que deseja em outro site. Assim, a solução é desenvolver o site pensando na velocidade de carregamento das páginas. Para tanto, cada recurso utilizado deve valorizar a leveza e simplicidade.

Nada de subir fotos muito grandes ou vídeos e músicas que demoram para carregar. Além de deixar seu site lento, isso irrita os usuários!

8. Esquecer de fazer testes para evitar erros em websites

Sem revisões, erros acontecem com maior facilidade. Em qualquer atividade humana, é sempre pertinente contar com a ajuda de terceiros para corrigir erros que deixamos passar sem perceber.

É assim também no desenvolvimento de sites, quando muitas vezes, erros tidos até como banais acontecem pela falta de testes. Antes de colocar no ar, solicite a amigos ou funcionários para navegar no site e identificar possíveis problemas.

Todos esses erros exigem alguma dedicação para serem corrigidos, mas são práticas que certamente trarão mais clientes e ótimos resultados para o seu negócio.

Curtiu as nossas dicas sobre os erros no site da empresa que podem estar prejudicando as suas vendas?

Conseguiu identificar algum e já vai planejar como consertá-lo? Então, antes de ir, assine a nossa newsletter para receber os novos artigos diretamente no seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *