8 métricas de marketing mais importantes para empreendedores

Como a sua empresa atualmente faz para saber se as ações de marketing estão dando os resultados esperados? As métricas de marketing ajudam a visualizar essa informação de forma concreta, através de números e informações reais.

Para entender quais são as métricas de marketing mais importantes para o seu negócio, preparamos este conteúdo.

As métricas de marketing digital são números que indicam o sucesso ou prejuízo de ações de comunicação que estão sendo realizadas.

Porém, é preciso ter alguns cuidados nessa mensuração, pois existem métricas de vaidade que acabam confundindo os empresários e que, na prática, não significam lucro ou prejuízos para a sua empresa.

Um exemplo de métricas de vaidade é o número de seguidores em redes sociais. No caso das empresas, é preciso entender que um grande número de seguidores não significa um grande número de novos clientes, mas apenas pessoas que acompanham a sua empresa.

Para que você não caia nas métricas de marketing de vaidade, separamos uma listinha com as 8 mais importantes.

1. ROI (Retorno sobre Investimento)

Essa é uma das principais métricas de marketing, e sua empresa precisa começar a mensurá-la agora mesmo.

Ela mede o lucro real da sua empresa com base nos investimentos de marketing que foram feitos.

O marketing permite a mensuração de resultados para entender quanto determinada ação conseguiu gerar para a sua empresa, e é aqui que entra a métrica de ROI.

O ROI mostrará qual foi o lucro da sua empresa com base em tudo que você investiu durante o período de análise e, com esses números, você poderá planejar o próximo mês com mais cautela.

Quando o resultado de ROI for positivo, é hora de manter as ações e, se possível, aumentar os investimentos em marketing.

Para calcular o ROI, basta fazer a conta:

ROI = Receita obtida – valor investido / valor investido

2. Ticket médio

O ticket médio é uma forma de entender quanto cada cliente gasta, em média, com a sua empresa.

Essa métrica é importante porque, ao calcular o custo de aquisição de clientes (veremos logo mais), você consegue descobrir se a sua empresa está realmente tendo lucros ou prejuízos com ou sem a entrada de novos consumidores.

Se ao observar o valor do ticket médio, você identificar um número abaixo do esperado, é hora de agir e otimizar as vendas, oferecendo pacotes e planos mais elaborados para os clientes, ou vendendo produtos e serviços complementares ao que eles já possuem.

Para descobrir o ticket médio mensal você precisa fazer o seguinte raciocínio:

Ticket médio mensal = receita do mês / número de clientes do mês

3. CAC (Custo de Aquisição de Clientes)

O custo de aquisição de clientes mede quanto cada novo consumidor custou para a sua empresa.

Essa métrica é fundamental para você realmente identificar se os esforços de marketing estão valendo a pena, ou se é necessário reestruturar a comunicação da empresa.

Vamos supor que você fez os cálculos e cada novo cliente custa R$ 300,00 para a sua empresa, mas o ticket médio deles é de R$ 230,00. Na primeira compra, o seu cliente ainda não deu lucros reais e você está com prejuízo de R$ 70,00 por consumidor.

Se ele se mantém na sua empresa, comprando com frequência, cada novo cliente se paga mais rápido, mas se o tempo de vida dos clientes no seu negócio não é longo, o lucro aparentemente encontrado não é real.

Entende o raciocínio?

Para calcular o CAC, você precisa utilizar a seguinte fórmula:

CAC = Despesas + investimentos em marketing e vendas / número de novos clientes no período analisado

4. Tempo de vida do cliente (LTV — LifeTime Value)

Nessa métrica você precisa entender qual é o tempo de vida do seu cliente na sua empresa. Normalmente ele faz apenas uma compra ou mantém uma frequência de retornos?

Empresas de varejo, com produtos ou serviços pontuais, tendem a ter um retorno de clientes menor do que empresas de serviços recorrentes. Por isso, é fundamental que a sua empresa trabalhe um ticket médio maior, para aumentar as chances de lucratividade com os clientes.

No caso de empresas de serviços recorrentes, como assinaturas e contratos, a recorrência de pagamentos vindos do mesmo cliente é maior, facilitando o cálculo do tempo de vida de cada cliente da empresa.

Para que a sua empresa realmente tenha números positivos, é fundamental que o LTV seja pelo menos três vezes maior do que o valor do CAC.

O LTV vai ajudar a entender o potencial de lucro da sua empresa em cima de cada consumidor. Para calculá-lo, basta fazer a seguinte conta:

LTV = Ticket médio mensal x tempo médio de retenção de cada cliente

5. CPC (Custo por Clique)

No caso de uma estratégia de links patrocinados, o custo por clique se torna uma métrica fundamental para o sucesso das ações. Através dele você saberá quanto custa o clique de cada novo possível cliente e seus anúncios.

Com essa métrica você pode identificar quais são os anúncios que estão performando melhor e quais estão saindo muito caros e com poucos resultados expressivos para a sua empresa, podendo assim priorizar ações e descartar outras.

Para calcular o custo por clique é simples:

CPC = Custo da campanha / número de cliques obtidos

6. Taxa de conversão

A conversão é uma ação realizada pelo cliente que o insere no caminho para se tornar cliente. Pode ser a assinatura da newsletter, o download de um material rico, o cadastro em alguma promoção e muito mais.

Quem define o que é conversão para aquela ação de marketing é a sua empresa.

Independente do que será mensurado como conversão na sua estratégia, é preciso entender qual é a taxa de conversão para descobrir se a sua ação tem potencial ou se a comunicação precisa ser reestruturada para melhorar os números.

Se as suas conversões estão altas, significa que a sua empresa pode ter acertado na linguagem e no formato da comunicação para divulgar as landing pages.

No entanto, se a sua taxa está baixa, é hora de analisar as possíveis causas para otimizar os números no próximo mês.

7. Taxa de abertura de e-mails

Quando você trabalha uma boa lista de e-mails, é preciso mensurar alguns números relacionados aos disparos feitos para a sua base.

A taxa de abertura de e-mails mostra quantas pessoas da sua lista clicaram para ler o conteúdo que foi disparado. Esse número pode variar, principalmente, pelo assunto do e-mail, que é o primeiro contato dos seus leitores com a mensagem que você gostaria de enviar.

Em alguns casos, é interessante realizar um bom teste A/B para descobrir que tipo de chamada performa melhor para o seu público.

8. Taxa de cliques em e-mails

Depois de mensurar a sua taxa de abertura de e-mails, é interessante entender quantas pessoas estão clicando nos links internos ao conteúdo que você disparou.

Essa métrica é interessante pois, no caso de e-mails de conversão em materiais ricos, promoções e outras formas de contato, você precisa saber como anda a performance para fazer reenvios e novos testes.

Uma dica é fazer testes com cores, quantidades de links e formatações diferentes e ver qual dessas opções surte mais efeitos no seu mercado de atuação.

A mensuração de métricas de marketing é fundamental para que você entenda como o seu negócio está hoje e quais são as possibilidades de investimento para que os resultados melhorem. Uma das maiores vantagens do marketing digital é realmente a possibilidade de mensuração, e por isso sua empresa não pode deixar essa tarefa de lado.

Gostou do nosso conteúdo e quer aprender mais? Então leia o nosso artigo 8 estatísticas de inbound marketing que todo empreendedor deve conhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *