Qual a hora certa para investir em SEO?

Certamente você gostaria de saber se não está perdendo oportunidades ao esperar para investir em SEO, não é?

Independente do tamanho ou do tempo de mercado da sua empresa, é bem provável que o marketing digital ainda seja uma novidade para as suas rotinas de divulgação.

Junto a isso, temos o cenário sempre indiscutível que raramente empresas têm recursos e dinheiro ilimitado, então entender a hora certa de se investir em qualquer coisa é crucial para atingir bons resultados de forma eficiente.

Nesse contexto, quando investir em SEO aparece como uma pergunta frequente.

Isso acontece porque essa disciplina ainda não é tão clara para a maior parte do mercado, e muitas empresas optam por outros investimentos mais óbvios antes de voltar sua atenção para o posicionamento no Google e seus benefícios.

Ainda assim, saber se a hora de investir em SEO é agora ou não é uma pergunta que você precisa responder. Falemos um pouco a respeito!

Por que investir em SEO?

Por que investir em SEO?

Se você está lendo este texto, acho pouco provável que não conheça os benefícios do SEO, e o que ele pode trazer de resultados para sua empresa.

Fato é, os motivos a favor dessa prática são muitos, mas vale destacar três que são bastante claros para qualquer pessoa ou empresa, independente do seu grau de maturidade digital:

  • a busca online é universal;
  • sua empresa precisa ser encontrável;
  • todo site precisa de mais visitas.

Detalhemos um pouco cada um desses motivos:

A busca online é universal

Você provavelmente já ouviu as desculpas abaixo:

  • “meu público é mais velho e não usa a internet”;
  • “ninguém procura pela minha empresa na web”;
  • “nunca vendi nada pelo meu site”

Só que, recentemente, dispositivos como os smartphones democratizaram o acesso à internet.

E isso se reforçou ainda mais com o advento de redes sociais e aplicativos de comunicação, tais como WhatsApp.

O que acontece é que agora todas as classes sociais e todas as idades possuem a busca do Google na palma da mão. E você já deve ter percebido que a maioria dos celulares vem com o campo de pesquisa já bem explícito na tela inicial do aparelho.

A conclusão é: o Google agora é uma ferramenta de fácil acesso. As pessoas vão buscar por termos relacionados ao seu produto. Ponto final.

Sua empresa precisa ser encontrável

Já deixamos claro que os usuários vão pesquisar no Google, independente da sua idade, classe social ou perfil demográfico.

Mas aí as pessoas perguntam por termos relacionados à sua solução e sua empresa não aparece. E o que acontece? O seu concorrente aparece. E toda essa autoridade e potencial de negócios vai para ele e não para você.

É a mesma analogia simples de uma loja física. Não importa se você vende um pastel melhor e mais saboroso. Se ninguém sabe onde fica a sua pastelaria, se o ponto é ruim e invisível, ninguém vai até ela.

As pessoas irão preferir o vendedor de pastéis que vende um produto pior, mas que elas conseguem achar.

É a mesma coisa com o seu site. Ele precisa ser encontrável no Google. Do contrário, você perde autoridade e vendas.

Todo site precisa de mais visitas

Se o seu negócio existe para vender, então o seu site é uma ferramenta de vendas. Na prática, ele é um vendedor disponível todos os dias e todas as horas do ano.

E, se o seu site gera vendas, então ele tem uma taxa de conversão. Ou seja, de 100 pessoas que entram no seu canal online, parte delas faz negócio com sua empresa. Pode ser 10%, 20%, quanto mais melhor.

O ponto é que, se o seu site, por exemplo, converte 10% das visitas, então quanto mais acessos no seu ponto de contato, mais vendas você faz, não é?

Então, no fim das contas, é a mesma coisa da loja física. Se você tiver mais gente na sua loja, as chances de vender mais aumentam.

Estes são três motivos bem simples, mas que deixam muito explícito o contexto.

SEO irá gerar mais acessos no seu site. E isso traz vendas. Então tenho bastante certeza que investir em SEO é algo de que sua empresa precisa.

Quando começar?

Quando começar?

Aqui poderíamos dar a resposta genérica: “comece agora”, ou “quem chega cedo bebe água limpa”.

Sim, é verdade que quando mais cedo o seu investimento em posicionamento no Google começar, mais rápido os resultados virão.

Mas não podemos ignorar o contexto corporativo, onde existem prioridades, recursos limitados e, principalmente, pré-requisitos cruciais para uma estratégia ter resultado.

Já ouviu aquela metáfora da Ferrari na estrada de terra? Pois é. Não adianta trazer um planejamento robusto de SEO e tentar gerar retorno, se o seu caminho não está pavimentado, se você não tem estrutura.

Se a sua empresa teimar em fazer isso, provavelmente você vai ter um carro poderoso, mas que não consegue sair do lugar.

Na prática, o que é necessário realizar nesse ponto é uma análise de contexto. Será que você tem uma estrada de terra? E uma estratégia de SEO será uma Ferrari? Ou será que sua empresa está pronta para começar, já com um caminho relativamente pavimentado.

Para entender isso, será necessário entendermos qual o contexto favorável e desfavorável para se investir em SEO.

SEO: quando não investir

SEO: quando não investir

Comecemos pelo cenário onde possivelmente começar a investir em conquistar posições no Google ainda não é a melhor idéia, onde provavelmente a sua empresa precisa primeiro se atentar a outros investimentos, antes de olhar para o SEO.

Os indicadores mais comuns desse contexto são os seguintes:

  • seu produto ou serviço não está validado;
  • você precisa de vendas para ontem;
  • seu faturamento ainda é baixo;
  • você não tem site ou ele é muito ruim;
  • sua empresa não investe em marketing digital.

Claro, existem outros indicadores, mas esses são os que costumamos ver com mais frequência em algumas empresas que conversamos:

Seu produto ou serviço não está validado

Um ponto que precisamos deixar claro em relação ao trabalho de SEO é que ele é focado no longo prazo.

Ou seja, não adianta pensar em menos de 12 meses de trabalho. Na prática, não adianta pensar em nada que não seja para sempre.

Sua empresa está investindo nela mesma. Fazendo conteúdo, melhorando o site, conquistando links. Sabe quando tempo demorou para o McDonalds ser o que é hoje? Ou a Coca Cola? Ou a Apple? Pois é. Não é do dia para a noite.

Ou seja, você vai fazer um conteúdo hoje para ele conquistar visitas no Google daqui a vários meses.

Então se sua empresa é uma startup e ainda está testando o produto ou serviço, não tem clareza do público ou da proposta do valor, ainda não é hora de fazer SEO.

Volte a pensar na busca orgânica quando você conseguir sintetizar a intenção de busca do seu público. Quando você já tiver vendas. Quando o seu produto já tiver sido validado pelo seu consumidor.

Você precisa de vendas para ontem

Ter foco no varejo e ansiedade por vender nem sempre quer dizer que sua empresa está quebrando ou que você está desesperado.

Esse contexto pode indicar que o seu negócio realmente é no dia a dia. Você precisa girar o estoque, precisa de clientes, rápido. O ciclo de vendas do seu produto é muito curto.

Isso é muito comum em negócios de varejo, tais como supermercados, ecommerces e similares.

Quer dizer que esse tipo de empresa não deve fazer SEO? Claro que não. É uma questão de foco. Se você vai investir em SEO, precisa olhar para o longo prazo e ter calma.

Não adianta colocar o seu dinheiro em uma estratégia de posicionamento orgânico e esperar retorno no segundo mês. Ele não vai vir.

E, se você ficar comparando esse trabalho com suas ações de varejo via panfleto, revista, links patrocinados e similares, certamente o investimento em SEO será descartado em poucos meses.

Então, se o seu foco é varejo pesado, e você não consegue sustentar uma estratégia paralela de SEO, então não comece com ela agora.

Seu faturamento ainda é baixo

Esse cenário caminha junto com o produto ainda não estar validado.

Considere a metáfora de uma aplicação financeira. Você vai pegar uma grande parte do seu dinheiro e colocar em uma aplicação que não permite resgate antes de um ano.

Qual é a premissa básica para fazer isso? Você não pode precisar desse dinheiro. Porque, se você retirar o capital antes de 12 meses, perderá seu resultado.

É a mesma coisa com o investimento em SEO. Você precisa deixar ele alocado e rendendo por pelo menos 12 meses. Então você precisa se comprometer com essa alocação capital.

E, se o seu faturamento é baixo, estou certo que o risco é muito grande de que você irá precisar do dinheiro de volta. Na prática, será necessário paralisar o trabalho de SEO. Então, melhor nem começar.

Você não tem site ou ele é muito ruim

Essa questão é bem óbvia na verdade.

O trabalho de conquistar posições nas buscas visa trazer visitas para o seu site. E aí, você pode incorrer em dois problemas:

  • você não tem site. Ou seja, vai levar visitas para onde?
  • seu site é ruim. E aqui ou você não consegue ranquear porque o seu canal é péssimo ou sua empresa capta as visitas mas não consegue convertê-las por não oferecer uma experiência mínima de navegação.

Usando a nossa metáfora de novo, não adianta divulgar a sua loja se ela não existe ou se a fachada, o atendimento e as instalações são ruins.

As pessoas vão procurar pelo seu estabelecimento, não vão achar, e nunca mais vão voltar.

Então, comece pelo seu site. Construa um canal com potencial de capturar visitas, orientado para SEO, e que gere conversões.

Sua empresa não investe em marketing digital

Esse ponto é mais polêmico, porque ele pode cair na famosa questão de não arriscar porque você não tem experiência.

Só que as pessoas e empresas que têm experiência tiveram de arriscar um dia, certo?

A questão aqui é que a maioria das empresas que começam a investir em SEO, além de estarem fora dos contextos citados anteriormente, normalmente já estão fazendo ou já fizeram outros investimentos em marketing digital, tais como:

  • construção de site;
  • redes sociais;
  • email-marketing;
  • links patrocinados

E, além disso, elas também normalmente têm alguém que cuida dessas frentes internamente, seja um analista de marketing ou gerente de marketing.

Afinal, o proprietário precisa focar em muitas coisas e não tem muito tempo para ficar olhando só para o marketing.

Na prática, o SEO é uma estratégia complementar, de muito potencial e que gera resultados, mas ela tem ainda mais retorno se combinada com outras disciplinas de marketing digital, que normalmente são mais simples e mais objetivas, como as que citamos mais acima.

Por essa razão, empresas que já começaram a se atentar para investimentos na internet possuem mais maturidade e terão mais potencial de sucesso ao investir em SEO.

SEO: quando investir

SEO: quando investir

Se formos simplificar a discussão, os pontos a favor do investimento em SEO seriam exatamente os opostos dos citados acima, ou seja:

  • seu produto ou serviço já está validado e têm vendas;
  • você não tem urgência de vendas;
  • seu faturamento é estável;
  • você tem um site adequado;
  • sua empresa já investe em marketing digital.

No entanto, junto a esses pontos, vale citar alguns que irão favorecer ainda mais o trabalho de posicionamento orgânico:

  • sua empresa não mede visitas nem leads orgânicos;
  • seus acessos dependem de links patrocinados;
  • a concorrência não está prestando atenção;
  • a concorrência está prestando atenção.

Sua empresa não mede visitas nem leads orgânicos

Esse é um cenário muito comum.

A empresa é madura, investe em marketing digital e tem um bom site.

Só que ela não tem uma medição configurada das visitas e dos leads orgânicos, possivelmente porque ela de fato não gera leads orgânicos.

Esse é um dos principais ativos que o SEO irá trazer. Geração de leads a um custo de aquisição inferior a outros canais. Então, sim, é hora de começar a investir.

Seus acessos dependem de links patrocinados

Companhias que colocam muita verba em anúncios no Google Ads e outras plataformas de mídia paga correm o risco de cair nas situações abaixo:

  • o custo de aquisição dos leads é muito alto e;
  • o tráfego depende totalmente do investimento em mídia.

Ou seja, na prática, se sua empresa resolver paralisar o investimento na mídia paga, seu site irá ficar sem nenhuma visita e sem nenhuma geração de oportunidades.

Um bom posicionamento no Google irá sanar esse contexto, trazendo visitas a um custo inferior, e criando um ativo para sua empresa, já que são acessos que você conquistou e não que pagou pelos mesmos.

A concorrência não está prestando atenção

O cenário da água limpa.

Faça uma busca pelos termos importantes para o seu negócio no Google. Seu concorrente aparece? Não? Ninguém aparece?

Então trata-se de um cenário de oportunidade. E sua empresa precisa começar agora, para aproveitar e conquistar as primeiras posições na busca, trazendo autoridade e vendas para o seu negócio.

A concorrência está prestando atenção

Aqui a água não está limpa. Mas é bem provável que ainda existam oportunidades.

Talvez o seu concorrente não esteja tão bem assim, ou ele não consegue abocanhar todas as posições na busca, já que o produto e proposta de valor dele são diferentes dos seus.

O fato é que ele já está lá, e você precisa se mexer. Começar a investir agora, para não ser barrado do potencial pelos seus competidores.

Entendendo o seu contexto

Entendendo o seu contexto

No fim das contas, determinar se é a hora ou não de investir em SEO irá depender do contexto da sua empresa, quais as prioridades e qual o potencial de resultado.

E, se formos resumir os pontos que citamos aqui, sua empresa precisa olhar para os seguintes aspectos:

  • capacidade de investimento (seu faturamento sustenta o investimento?);
  • horizonte de retorno (você pode esperar mais de 1 ano para ter retorno?);
  • maturidade de negócio (seu produto está validado e você já tem presença online?).

Respondendo sim à essas três perguntas, é bem provável que a hora de investir em SEO é agora.

E, como já falamos, quanto antes melhor, já que o longo prazo é necessário, e se a sua empresa perder alguns minutos nessa maratona, pode ser que o seu concorrente vença os seus esforços durante a corrida.

Como o SEO irá ajudar

Como o SEO irá ajudar

Passada a fase de interrogação sobre o melhor momento, é hora de colocar a mão na massa.

Na prática, a sua rotina de SEO estará ligada aos 3 pilares fundamentais dessa disciplina, que são otimização de site, produção de conteúdo e conquista de backlinks.

De forma simplificada, mensalmente esses 3 pilares serão perseguidos e executados, mantendo sempre a consistência, a fim de garantir que você suba a montanha pouco a pouco, mas que depois de um ano tenha coberto uma distância considerável.

A partir daí, sua empresa começará a observar os principais retornos do trabalho de posicionamento orgânico, que no fim das contas serão:

  • tráfego orgânico: visitas vindas do Google (sem ser de links patrocinados);
  • leads orgânicos: conversões geradas pelos acessos orgânicos;
  • vendas: negócios gerados através do seu trabalho de SEO.

Claro, não será rápido nem fácil, mas nada extraordinário é.

E, se a sua empresa não está pronta, comece a pavimentar a estrada, pois investir em SEO certamente é um sinal que o seu negócio está evoluindo e está no caminho certo.

CTA Prejuízo de Não Estar no Google

2 Comentários em “Qual a hora certa para investir em SEO?

  1. Ótimo e completo artigo, Felipe! Você foi direto ao ponto e esclareceu muito bem o que cada empreendedor necessita fazer para investir em SEO.

    1. Obrigado pelas palavras Natanael! Esse é nosso objetivo mesmo. Ajudar o mercado a investir nessa disciplina que ainda é subvalorizada. Vamos juntos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *