Saiba o que são testes A/B e como isso pode ajudar o seu negócio

O marketing digital é um segmento da comunicação que têm seus métodos de funcionamento e suas boas práticas bastante difundidas. Acontece que nenhuma das metodologias divulgadas pela web é absoluta e infalível. Todas elas apresentam seus padrões e recomendações, mas, na prática, cada empresa tem seu próprio público, que, com suas particularidades, vai determinar o que de fato funciona.

A única forma de ouvir o mercado e não se basear apenas em achismo é através de testes A/B. Neste post, vamos te mostrar o que significa essa ferramenta e como ela pode ajudar seu negócio!

O que são testes A/B?

Antes de continuar vamos à definição do que significa o termo. Um teste A/B é um tipo de experimento de marketing que consiste em dividir o tráfego de uma página do site entre duas versões: a original que já estava online e uma variação dela. Nesse caso, a variação é a versão da landing page que contém a mudança que você quer testar: a posição de um elemento, uma foto ou a cor de um botão, por exemplo. O objetivo é testar qual das duas opções traz mais resultado para a empresa.

Por que usar testes A/B?

O primeiro motivo para fazer testes A/B é a possibilidade de ver a reação do seu público sobre aquilo que antes era apenas uma hipótese sua. Empreendedores costumam achar que sabem tudo sobre seu mercado, e isso é um grande erro. Fazer um experimento como esse é uma forma de efetivamente mostrar sua ideia para uma fatia de seus clientes e observar qual a reação deles.

Além disso, os testes A/B, quando bem executados, trazem uma série de insights e melhorias na performance, e quem trabalha com marketing digital sabe que cada 0,5% conquistado de aumento em conversão pode significar um grande aumento nos resultados no fim do mês.

O que pode ser testado?

Falando sobre uma página de um site, podem existir vários elementos aptos a serem testados, e vamos listar aqui quais os mais comuns. Confira!

Títulos e subtítulos

Títulos são os primeiros elementos que um visitante vê, e, por isso, precisam atrair a atenção do usuário. Você pode testar formatos, abordagens e linguagem, por exemplo.

Imagens e vídeos

A parte visual é a próxima a chamar atenção na web, e vale muito a pena saber que tipo de imagem auxilia mais as conversões em seu site. O resultado pode ser surpreendente.

Textos e formatos

Toda página tem textos, desde os mais objetivos aos mais longos. Procure testar que tipo de texto converte mais, e isso inclui linguagem, formato, e, principalmente, a quantidade de textos.

Cores e elementos visuais

As cores são fundamentais no marketing, tanto é que existem estudos sobre a influência que elas exercem nas vendas. Um excelente motivo para você testar quais as cores dos elementos do site que mais influenciam seus resultados: desde o background até o botão de conversão.

CTAs (call-to-action)

Por fim, o famoso call-to-action. Ou seja, aquela frase ou expressão que chama o visitante a fazer aquilo que você quer que ele faça. Verbos e abordagens diferentes podem ser testados.

Caso de sucesso: campanha do presidente Obama

Durante a campanha de 2008, a equipe de Obama precisava coletar e-mails dos interessados em saber mais sobre o candidato, com objetivo de divulgar eventos para angariar orçamento. A ação que mais trouxe resultado começou com um teste A/B em que equipe de marketing colocou no ar 24 combinações diferentes: as variações eram baseadas em 6 imagens de fundo e 4 botões de conversão diferentes.

A taxa de conversão da página original era de 8%, e a página vencedora do teste teve 11% de conversão. Isso significou um aumento de 40% na captura de interessados. O resultado em assinaturas da lista no fim da campanha foi de mais de 10 milhões, e se fosse mantida a página original antes do teste o número final teria sido de 7 milhões.

Agora é a hora de sua empresa investir também nos testes A/B. Gostou do nosso post e quer receber todo o nosso conteúdo em primeira mão? Assine nossa newsletter!

Que ações de teste A/B você deve cobrar da sua agência?

Agora que você já sabe como um teste A/B funciona, vamos ver alguns dos experimentos mais importantes para as estratégias de marketing digital. São procedimentos capazes de trazer benefícios para a sua empresa e que, portanto, você deve exigir da sua agência. Confira!

1. Teste de conversão em páginas de e-commerce

Anteriormente, demos o exemplo da cor do botão de comprar de uma página de e-commerce. Essa foi apenas uma possibilidade, já que podemos ir além e testar a efetividade de recursos como a recomendação de produtos, a disposição das avaliações, a quantidade de imagens, presença de vídeo demonstrativo e muito mais.

Ao executar um teste A/B para cada uma dessas variáveis, você saberá quais elementos permitem que as suas páginas gerem mais conversões, deixando-as otimizadas para intensificar as vendas.

2. Testes de conteúdo

Dentro de uma estratégia de marketing de conteúdo, uma das medidas mais utilizadas é manter um blog atualizado com informações úteis e completas. Nesse sentido, é essencial que os leitores se mantenham interessados nos seus textos, de modo a apreciar o seu material e retornar constantemente em busca de novidades.

Por isso, vale a pena realizar testes com elementos como o título dos artigos, a imagem de capa deles, o uso de imagens ao longo dos conteúdos, variações das chamadas para ação (trataremos sobre esse tema na próxima seção) dentro dos posts, entre outros.

3. Testes de CTA

Outro teste bastante útil é o de Calls to Action (CTA). A ideia é analisar qual chamada funciona melhor para que os usuários realizem uma ação desejada dentro do seu site, landing page ou blog.

Já que existem inúmeras maneiras de criar um CTA, é interessante testar variações de verbos, conjugações e extensão da frase. Por exemplo: “Assinar a newsletter” ou “Quero receber novidades por e-mail”, em que o objetivo é criar uma lista de usuários interessados em receber atualizações da empresa.

Talvez você tenha uma hipótese de qual opção funciona melhor, mas são as preferências da sua audiência que vão indicar qual das chamadas é de fato a mais atrativa.

4. Testes de e-mail marketing

Existem diversas variáveis no e-mail marketing com as quais podemos fazer experimentos nos testes A/B. Listamos abaixo as mais relevantes:

  • assunto: é o que deve chamar mais atenção para que o usuário abra o seu e-mail;
  • conteúdo: a forma como você escreve o e-mail e insere os botões, links e CTAs influencia como os usuários engajam com as suas mensagens;
  • horário de envio: a hora e dia da semana em que você envia sua campanha de e-mail marketing também afetam o quanto as pessoas vão interagir com ela;
  • nome do remetente: é possível testar se seus clientes e leads são mais propensos a abrirem mensagens enviadas com o nome da empresa ou de uma pessoa no campo “De:”;
  • endereço do remetente: você também pode testar o próprio endereço de e-mail que vai aparecer nesse mesmo campo “De:”, como a variação entre um mais impessoal (contato@suaempresa.com.br) ou mais pessoal (seunome@suaempresa.com.br).

5. Testes de experiência do usuário

Como está a navegação do seu site? Será que as opções do menu são intuitivas o suficiente? Os recursos funcionam corretamente para quem acessa de dispositivos móveis? As informações são claras e relevantes?

Todas essas questões se referem à facilidade de uso e são cruciais para determinar o quão significativa será a taxa de conversão das suas páginas. Por meio dos testes A/B, é possível entender melhor o comportamento das pessoas dentro do seu site e aprimorar a qualidade da experiência do usuário.

Podemos perceber, portanto, que investir em ações de teste A/B é uma excelente forma de melhorar a capacidade de conversão dos seus ativos digitais. Ao cobrar que a sua agência o auxilie a conduzir esses experimentos, você terá condições de compreender o que realmente funciona com o público e conseguir resultados muito mais expressivos com a sua estratégia.

Gostou do nosso post? Quer continuar se informando sobre táticas de marketing digital e maneiras de converter mais? Então, continue conosco. Leia o artigo que preparamos com dicas para otimizar a taxa de conversão do seu site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *