4 itens de um site com SEO otimizado

Anos atrás, quando ter um computador com internet ainda era para poucos e o mercado apenas sonhava com uma realidade totalmente digitalizada, bastava que as empresas tivessem um site e um endereço de e-mail próprios para poderem dizer que tinham uma presença online.

Hoje, porém, com a universalização dos acessos e um mercado digital estabelecido, a página e de uma empresa não pode apenas existir na rede, pois, para ser encontrado pelo público, é necessário ter um site com SEO otimizado.

Isso significa que para o site da sua empresa ficar bem localizado dentro das ferramentas de busca — ou seja, figurando pelo menos nas três primeiras páginas de resultados desse mecanismo de busca, levando-se em consideração os termos procurados —, deve obedecer a certas diretrizes definidas pelas próprias plataformas. E, claro, quanto mais bem posicionada estiver a sua, maiores serão as chances de ser escolhida e clicada pelos usuários.

Que tal, então, conhecer 12 itens essenciais que um site com SEO otimizado precisa ter? Acompanhe agora mesmo nosso post.

1. Conteúdo relevante

Esse primeiro item é, também, o mais importante em um site com SEO otimizado. O conteúdo apresentado pela sua empresa deve ser relevante para o respectivo público, ou seja, o usuário que o acessar tem que conseguir encontrar benefícios navegando por ali.

Na prática, isso significa que você deve oferecer a ele conteúdo informativo que seja realmente útil para a sua vida, normalmente relacionado com o tipo de produto ou serviço que sua marca comercializa.

Uma das melhores maneiras de se disponibilizar conteúdo relevante para o público é criando e mantendo um blog. Por meio dele, é possível publicar notícias sobre a empresa, dicas relacionadas ao universo dos produtos e serviços comercializados pelo negócio e muitos outros temas igualmente ricos.

2. Tags e códigos

A área invisível de um site — ou seja, a programação — também constitui fator determinante para as estratégias de SEO otimizado. Dessa forma, é importante manter as tags e o código fonte da página muito bem organizados, de forma que o Google possa ler e entendê-lo melhor e de forma mais ágil. Também é necessário dar atenção especial a algumas tags, como a série <h1> por diante e <title>.

3. Sitemap

O sitemap nada mais é que um arquivo que relaciona e identifica todas as páginas e subpáginas existentes dentro do seu site. Ao enviá-lo para a plataforma de busca — no caso do Google, via WebMaster Tools, por exemplo —, a ferramenta permite que o código seja varrido e indexado com mais frequência e agilidade.

4. URL amigável

Utilizar URLs amigáveis é uma das técnicas mais importantes em um site com SEO otimizado. Essa prática é muito valorizada pelo Google por proporcionar uma experiência melhor ao usuário, item capaz de fazer seu endereço digital ganhar muitos pontos no ranqueamento. Uma URL pode ser classificada como amigável quando apresenta uma fácil compreensão e permite que se entenda rapidamente sobre do que se trata aquela página.

Sendo assim, ao olhar a URL, o usuário já sabe qual o direcionamento, fator que contribui para gerar mais acessos e trazer mais confiabilidade à sua página. Abaixo, vamos ver detalhadamente algumas características das URL’s amigáveis para entender como inseri-las em um site com SEO otimizado:

Pré-visualização

Como já diz o nome, um dos efeitos positivos de uma URL amigável é permitir ao usuário visualizar parcialmente, e de forma antecipada, o conteúdo da página. Isso, além de gerar segurança, aciona o gatilho da curiosidade e favorece a decisão sobre clicar naquele link.

Melhora no resultado das pesquisas

Falamos acima que o uso das URLs amigáveis é muito valorizada pelo Google. Contudo, por que isso acontece? Pelo fato de que o uso delas ajuda a provar que o seu site de fato entrega o que promete.

Esse mecanismo de busca é conhecido por se preocupar com a experiência do usuário, logo valorizará quem realiza boas práticas, ajudando assim a tornar o processo de busca ainda melhor.

Se você pensa em obter um grande número de visitas, é fundamental apostar nas URLs amigáveis, pois negligenciar esse ponto é deixar de explorar o imenso potencial que esse recurso tem.

5. Carregamento rápido

Ter um site rápido é essencial para oferecer uma boa experiência ao usuário, contribuindo assim para atingir posições melhores. Para conseguir isso, é importante contar com alguns itens, os quais permitirão fazer as devidas otimizações. Veja quais são eles:

Servidor exclusivo

O ideal, sempre que possível, é contar com um servidor exclusivo. Com ele é possível obter uma performance melhor, mais controle e agilidade em comparação com um servidor compartilhado.

Em sites que utilizam muitas imagens e textos como uma loja virtual, por exemplo, esse fator tem ainda mais peso e não ter o devido cuidado pode ocasionar lentidão no carregamento da página.

AMP

Em termos de carregamento, é importante contar com uma estratégia que permita gerar uma melhor experiência para os usuários dos dispositivos móveis, ainda mais sabendo que eles representam boa parte dos acessos que a sua página obtém.

É nesse ponto que surge o AMP (Accelerated Mobile Pages), que são páginas criadas com estrutura otimizada e adaptadas para telas menores, as quais geram um carregamento instantâneo e favorecem muito a navegação.

Imagens

As imagens são uma das grandes responsáveis por deixar a página pesada. Sabendo disso, é importante utilizar imagens otimizadas. Há diversos recursos online e também plugins que possibilitam resolver isso rapidamente e, dessa forma, contribuem para a criação de um site com SEO otimizado.

6. Boa experiência do usuário

Houve um tempo em que não se interligava SEO com experiência do usuário, sendo esses conceitos trabalhados de forma separada. Muita gente, inclusive, imaginava que o segundo item não era tão relevante como o primeiro focando somente nas técnicas de SEO para conseguir melhorias no ranqueamento.

Porém, aconteceram mudanças nos códigos do Google, fator que modificou bastante essa realidade. Hoje, os mecanismos do citado buscador dão prioridade para páginas que investem na experiência do usuário.

Isso tem toda lógica e é um pensamento que vai ao encontro da qualidade que o Google busca oferecer para as pessoas que utilizam a sua plataforma de busca. Se pegarmos novamente o exemplo de uma loja virtual, veremos que o fator “experiência do usuário” é um dos pontos-chave para garantir um posicionamento melhor.

A experiência de qualidade, naturalmente, vai gerar um bom volume de vendas, o que, por sua vez, vai gerar recorrência de visitas dos usuários, fazendo com que o Google logo perceba que aquele site é confiável. O que vai acontecer a partir disso? A resposta não poderia ser outra, ele vai colocar o domínio nas primeiras posições.

E dentro dessa experiência, um dos elementos mais valorizados é a intuitividade. Um site que permita ao usuário encontrar o caminho sozinho, realizando o que precisa ser feito rapidamente, é essencial para deixar uma impressão positiva.

Para favorecer essa intuitividade, é importante utilizar bem os CTAs (Call to Action) para possibilitar ao usuário entender, de forma simplificada, quais são as próximas ações a serem feitas.

Utilizar um design limpo também favorece essa boa experiência, já que ele permite uma visualização melhor e assim um bom direcionamento da navegação. Porém, sobre a experiência do usuário, talvez o fator mais valorizado pelo Google seja o conteúdo de qualidade.

Isso porque o motor de busca funciona atualmente como uma espécie de enciclopédia, na qual é possível encontrar informações sobre os mais diversos assuntos. Nesse cenário, produzir conteúdo relevante é estar acima dos demais, o que vai acarretar em um melhor posicionamento.

7. Backlinks

Os backlinks, também conhecidos como inbound links, são conexões feitas entre websites. Podemos dizer que backlink é qualquer ligação entre uma informação de um site com uma fonte externa (no caso, outro site).

Esse é um conceito muito importante para quem busca ter um site com SEO otimizado, pois gera acessos de qualidade. Quanto mais relevante for a página que faz um link para a sua, melhor ela estará posicionada no ranqueamento do Google, visto ser considerado uma referência dentro do seu nicho.

Porém, cabe dizer que não basta simplesmente incluir os backlinks, eles precisam estar posicionados de forma estratégica dentro de um texto. O objetivo desse posicionamento é direcionar o leitor para um conteúdo complementar ao que está sendo consumido.

Em resumo, podemos dizer que o principal objetivo dos backlinks é propiciar ao leitor a oportunidade de aumentar as suas referências e assim ter mais condições de aprender sobre o assunto apresentado.

Sobre backlinks, vale um adendo importante: alguns deles podem perder a relevância com o tempo, fator que exige um constante monitoramento dos seus conteúdos e a retirada desses links para que isso não afete negativamente no seu posicionamento.

8. Linkagem interna

Como vimos no tópico anterior, cada link direcionado para outra página funciona como uma espécie de carta de recomendação para ela, ou seja, uma demonstração de quanto ela é relevante.

O Google, entre os seus critérios, definiu maneiras diferentes para pontuar cada referência feita à sua página. Em geral, as fontes externas ganham mais votos, mas isso não tira força de uma prática muito importante para um site com SEO otimizado: a linkagem interna.

Nesse caso, a própria página é utilizada como principal referência, em especial pela utilização de conteúdos publicados anteriormente como fonte complementar, o que contribui para a criação de uma experiência mais otimizada.

Assim, fica fácil perceber que a linkagem interna também tem grande relevância e contribui para gerar autoridade para a sua página sem a necessidade de contar com a ajuda de terceiros para isso.

9. Tempo de permanência na página

O tempo de permanência na página não é só uma métrica para ser acompanhada durante a análise dos resultados digitais, ele também é um forma de demonstrar ao Google que o seu site proporciona uma excelente experiência.

Quanto mais tempo o usuário passar navegando em sua página, mais o motor de busca entende que ele está gostando da experiência. Quando diversos visitantes fazem isso de forma conjunta, esse poder se amplia.

O critério mais importante para aumentar esse tempo de permanência é a qualidade do conteúdo e, dentro disso, há algumas ações que precisam ser feitas como:

  • fazer uma boa introdução: pois ela precisa convencer rapidamente o leitor que vale a pena a permanecer lendo aquele texto. É essencial apresentar os benefícios e o conhecimento que ele ganhará ao fazer essa leitura;
  • utilizar frases de conexão: criar frases e perguntas conectadas ajuda a despertar a curiosidade durante a leitura. Porém, é importante não fazer uso exagerado disso, pois muitas perguntas no texto pode gerar o efeito adverso e deixá-lo menos fluído;
  • criar intertítulos dinâmicos: assim como a introdução, os intertítulos devem demonstrar claramente quais benefícios serão gerados por aquela leitura, além de ajudar a nortear o leitor sobre o conteúdo que será apresentado naquele tópico.

10. Palavras-chave

Engana-se em que pensa que a escolha de boas palavras-chave é uma prática necessária somente em links patrocinados. Quem planeja ter um site com SEO otimizado não só deve estar ciente disso, como dominar esse processo.

Essa escolha não se restringe somente a escolher “palavras bonitas” e sim na inserção de termos que tenham relevância dentro do conteúdo que você produz e que sejam de interesse do consumidor.

E falando em consumidor, a boa escolha das palavras-chave surge exatamente de um bom entendimento sobre o comportamento dele, suas preferências e qual tipo de conteúdo ele se interessa.

Para isso, a primeira medida é coletar o máximo de informações e elaborar uma lista de possíveis palavras-chaves mais relevantes. Após, é importante criar situações hipotéticas de pesquisa para tentar compreender como o usuário se comportaria naquela situação.

Caso a sua empresa já tenha anúncios pagos, essa é uma boa fonte para entender quais palavras-chave funcionam bem e quais devem ser descartadas. É importante também mapear a concorrência e ver de que forma eles estão utilizando essas palavras.

É possível contar também com ferramentas do tráfego pago para embasar a sua pesquisa, mesmo que o SEO seja uma estratégia de tráfego orgânico. Um exemplo é o Keywood Planner Tool, em português “Planejador de palavras-chave”, ferramenta disponibilizada pelo Google Ads.

Com ela, é possível obter um grande volume de informações e ter uma noção maior sobre a relevância da palavra-chave, volume de pesquisa, perfil da concorrência, entre outras.

11. Proteção contra penalizações

Dentro do universo do SEO, há práticas consideradas positivas e valorizadas pelo Google, as quais são chamadas de “White Hat SEO”, mas também práticas negativas chamadas de “Black Hat SEO”.

Nesse segundo caso, o objetivo é burlar as regras do Google e assim obter posições melhores. Entre os principais perfis de quem utiliza essa prática, podemos destacar dois: aqueles que sabem o que estão fazendo e aqueles que não sabem.

Sim, infelizmente muitas pessoas realizam algumas práticas que não são consideradas éticas pelo Google mesmo de forma inconsciente. Como o controle do buscador é cada vez maior para coibir essas práticas, querendo ou não, o seu site será punido.

Algumas das práticas mais comuns de Black SEO que são cometidas sem saber são: repetição de conteúdo, SPAM em comentários, amontoar palavras-chave sem um critério definido, links quebrados e links para sites de baixa relevância.

E qual é a melhor forma de se proteger contra penalizações? Essa pergunta pode ter várias respostas, mas a mais efetiva e que serve como base para todas as outras é buscar conhecer a política de funcionamento do Google.

Isso pode ser feito facilmente hoje, pois a própria plataforma faz questão de deixar bem claro quais são as regras que devem ser cumpridas. É importante fazer um acompanhamento frequente, pois, nessa busca por melhorar os seus serviços, cada vez mais o Google cria novas regras ou modifica as antigas.

Estar atento a esses pontos ajuda não só a criar um site com SEO otimizado, mas principalmente a inserir o SEO de forma correta na sua página e com a garantia de que todas as normas estão sendo cumpridas.

12. Ajuda especializada

Analisando tudo que foi exposto, vemos que o SEO é uma estratégia que exige bastante trabalho, conhecimento e a constante busca por informações. É um trabalho com foco em gerar resultados a médio/longo prazo, o que requer paciência e planejamento.

Existem algumas formas de encurtar esse caminho e uma delas é contar com ajuda de uma agência de marketing digital especializada na criação de uma estratégia sólida de SEO.

Como os profissionais da agência têm ampla experiência, deixar a sua estratégia na mão deles é economizar tempo e dinheiro, além de ter mais condições de obter os resultados almejados.

Esse fator também favorece uma maior produtividade, afinal contar com o auxílio da agência permite ter mais tempo e condições para focar nas atividades da empresa, elemento que vai ser essencial para atender a demanda gerada com o aumento do tráfego e das demandas trazidas pela implementação de uma boa estratégia de SEO no seu site.

Para quem busca uma vantagem competitiva, esse é um investimento muito válido e que representa um excelente custo-benefício, já que se destacar da concorrência é algo de imenso valor dentro do marketing digital.

Por meio deste post, você pôde entender o quão importante é ter um site com SEO otimizado para criar uma presença online destacada.

Sabendo que a busca de informações não para por aí, disponibilizamos um post especial que explica detalhadamente a relação entre conteúdo e SEO e como você pode tirar proveito disso. Não deixe de conferir!

CTA SEO para Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *