Estratégia de marketing digital: entenda passo a passo!

É um fato: hoje, toda empresa que quer ter uma oportunidade no mercado precisa investir em marketing. O marketing digital veio para deixar esse investimento mais acessível, mais prático, mais rápido e mensurável.

Sua empresa ainda não investe em estratégia de marketing digital? Aproveite este artigo completo para encontrar as respostas para as suas dúvidas, entender as diferentes vertentes do marketing digital e, é claro, encontrar uma opção interessante para a sua empresa.

O conceito de marketing digital

Tendência inegável da comunicação, o marketing digital chegou para remover barreiras de comunicação entre empresa e cliente, tornar os resultados mensuráveis e as possibilidades quase que infinitas.

Se comparado ao marketing tradicional, o marketing digital possui três vantagens gritantes que fazem toda diferença para as empresas:

1. Preço

O preço, fator gritante dentro dos departamentos de marketing de várias empresas, também é algo de destaque no marketing digital: as estratégias online tendem a ser mais acessíveis, permitindo que empresas de todos os portes invistam em comunicação e consigam atingir o público de interesse.

2. Mensuração

A possibilidade de mensuração de resultados também é um diferencial fortíssimo. Isso não significa que no marketing tradicional os resultados não sejam mensurados. O que acontece é que, no marketing digital, você consegue mensurar com precisão a origem de cada novo cliente para o seu negócio, podendo visualizar numericamente quais estratégias realmente estão dando os resultados esperados, e o que precisa ser mudado daqui pra frente.

3. Relacionamento

O relacionamento com o consumidor e prospect também foi uma mudança marcante no marketing digital. As plataformas digitais — principalmente as redes sociais — vieram para encurtar a distância entre os discursos e permitiram que os consumidores fossem os produtores de conteúdo. São eles quem falam bem (ou mal) da sua empresa, dos seus produtos e serviços.

Esse relacionamento próximo, se bem trabalhado pelas empresas, pode ser uma grande oportunidade para estratégias diferentes. Afinal, quem melhor do que o seu próprio consumidor para dizer o que ele espera da sua empresa? Essa é uma chance incrível de melhorar e destacar seu diferencial competitivo no mercado.

A evolução do marketing

O marketing começou de forma sutil, aproximadamente em 1605, no que é considerado o primeiro jornal do mundo: Relation aller Fürnemmen und gedenckwürdigen Historien, da Alemanha.

Os formatos de comunicação em jornais e revistas foram os pioneiros na comunicação empresarial.

Depois de um tempo, as empresas foram conquistando espaços de mídia externa: pôsteres e outdoors. Se hoje somos bombardeados por várias peças de comunicação diariamente, imagine quando era possível pregar pôsteres pela cidade?

Em alguns lugares essa prática foi proibida, exigindo que as empresas encontrassem uma forma de contornar a situação e continuar divulgando seus produtos pelas ruas — os outdoors!

Chegando o século XX, novas surpresas e possibilidades para empresas que queriam comunicar: rádio, telefone e televisão. Nessa época, uma nova era de oportunidades foi aberta. Esses três novos canais permitem algo que as mídias até então conhecidas não permitiam: um conteúdo dinâmico, falado, com apelo vocal e visual também dinâmicos.

Depois disso foi a hora da internet: o marketing digital chegou para tornar a comunicação mais acessível para empresas e consumidores. Começamos a trabalhar o celular, os computadores, a impressão e a internet.

Foram exploradas ações de comunicação feitas por meio de ligações e SMS para números de celular. Junto a isso veio também a possibilidade de se comunicar pela internet, com e-mails e os sites de busca. O analógico foi ficando cada vez mais obsoleto e a internet foi abrindo portas para um universo totalmente diferente e imensurável de comunicação.

O marketing digital veio com diversas possibilidades e muitas novas teorias e análises de comportamento ao longo dos anos. Isso fez necessária a criação de agências de marketing especializadas no digital: pessoas focadas em estudar, conhecer e desenvolver projetos dentro das novas tendências da comunicação online.

Inbound marketing vs. outbound marketing

Tanto o outbound quanto o inbound marketing são estratégias de marketing digital. A diferença entre elas é simples e sutil: a forma com que o conteúdo chega até o usuário.

As duas estratégias podem ser combinadas, de acordo com os objetivos de cada empresa. O que vai definir o que é mais adequado para a realidade em que o seu negócio está inserido é a sua agência de marketing digital parceira. Com uma análise do mercado, do público consumidor e dos seus objetivos de marketing, qual opção é mais interessante: inbound marketing, outbound marketing ou uma mistura das duas estratégias?

Inbound marketing

O inbound marketing é focado na educação e na nutrição do mercado consumidor da forma mais orgânica e menos invasiva possível. Trata-se da criação de conteúdo relevante sobre seu mercado, seus produtos e serviços disponíveis para educar o público-alvo, de forma que essas pessoas sejam capazes de tomar uma decisão consciente e autônoma, sem o fator “compra por impulso”.

É como se os conteúdos fossem iscas: você as joga no rio e espera que os peixes venham até você por vontade própria, consumam seu conteúdo, se identifiquem com a sua marca e comprem o seu produto e/ou serviço.

Outbound marketing

O outbound marketing se diferencia do inbound enquanto forma de contato com o usuário. Nessa versão, as empresas usam ações mais invasivas para conquistar a atenção do leitor — pop-ups, compra de mailing, investimento pesado em anúncios (mecanismos de busca e redes sociais) e muito mais.

Aproveitando a analogia do pescador, o outbound marketing é a rede: você quer resultados rápidos e em quantidade, então é necessário jogar a rede e pegar o maior número de peixes possível.

Os 8 Ps do marketing digital

Os 8 Ps do marketing digital também precisam ser analisados para que a sua empresa encontre a melhor estratégia de comunicação.

Essa teoria começou há muito tempo, com os 4Ps do marketing criados por Phillip Kotler, e acabou se desenvolvendo com a chegada da inovação e de novas possibilidades.

Ao longo dos anos, o mercado mudou muito, os hábitos de consumo dos clientes estão completamente diferentes, e isso exige que alguns aprimoramentos sejam feitos.

O tempo foi passando e Conrado Adolpho, especialista renomado em marketing digital, encontrou a teoria perfeita dos 8 Ps do marketing digital, tendo como base os princípios teóricos de Phillip Kotler e as análises de marketing que foram feitas nos últimos anos.

Dentro dos 8Ps do marketing digital encontramos: pesquisa, planejamento, produção, publicação, promoção, propagação, personalização e precisão.

1. Pesquisa

O primeiro passo dos 8 Ps do marketing digital é a pesquisa. Esse ponto é fundamental para que você entenda o mercado em que a sua empresa está inserido, as possibilidades de negócio, o seu público consumidor e como explorar o seu diferencial competitivo.

Nesse momento, você precisa realizar:

Estudo de personas

O estudo de personas vai ajudar você a entender o seu público potencial. Trata-se da criação de personagens semi-fictícios, em que você vai explorar dados como interesses, objeções de compra, expectativas, onde buscam por informações, o que esperam do seu serviço, o que esperam do seu atendimento, quais fatores são decisivos para fechar negócio, linguagem ideal na comunicação, canais ideais para se comunicar e muito mais.

Tudo isso vai ajudar você a fazer uma comunicação mais acertada com o seu público, reduzindo as objeções de compra e aumentando as chances de venda.

Análise de mercado

A análise de mercado caminha junto com o estudo de personas e a análise da concorrência. Nesse momento você vai estudar todas as possibilidades do seu mercado de atuação, descobrindo quais são as novas tecnologias, os novos processos e as novas estratégias de comunicação que adaptam e que são interessantes para o seu modelo de negócio.

Análise da concorrência

Muitas empresas acham que a análise da concorrência é bobeira. A verdade é que nós aprendemos muito observando os outros, então por que não observar seus concorrentes?

Nesse momento você vai analisar as peças de comunicação criadas por eles, a linguagem, as interações nas redes sociais e todo o tipo de informação que for acessível. Essas análises ajudam a ter insights interessantes, além de dar exemplos claros do que pode ou não ser feito quando o assunto é marketing e relacionamento com os clientes.

Análise do seu negócio

A análise do seu negócio é o momento de pegar as caixas de relatório de vendas e os dados de comunicação e resultados para entender como foi o comportamento do seu cliente nos últimos dois anos.

Nesse momento você busca por sazonalidades, pela resposta do seu público às ações de comunicação que estavam sendo feitas naquele momento e muito mais. Tudo isso vai ajudar você a entender onde a sua empresa estava, como ela chegou até ali e para onde ela vai.

2. Planejamento

O planejamento é a etapa em que você vai englobar todas as análises realizadas pensadas de forma estratégica.

É hora de definir, com base no seu objetivo de marketing e de tudo que você observou, quais serão as ações de comunicação colocadas em prática no período preestabelecido, quais resultados você espera para sua empresa e que tipo de dados serão mensurados ao longo de todo o processo.

Assim você criará sua estratégia de marketing e terá tudo documentado para manter a consistência nos próximos passos.

3. Produção

A produção nada mais é do que colocar a mão na massa e realizar as ações previstas no planejamento. Nesse momento você precisa fazer as otimizações nos canais e elaborar os conteúdos para o site, o blog e as redes sociais.

Esse também é o momento para pensar na experiência do usuário como uma possibilidade de investimento de otimização: você precisa garantir que o caminho percorrido pelo seu possível cliente dentro da sua estratégia de comunicação seja fácil, prático, intuitivo e favorável para a conversão em vendas.

4. Publicação

Agora que você já passou pelo processo de produção dos conteúdos previstos no planejamento, é hora de disponibilizá-los nas plataformas.

Antes de apertar o “enter”, atente-se a alguns detalhes referentes às boas práticas de SEO para que o seu conteúdo seja bem-visto pelos mecanismos de busca e esteja disponível de forma orgânica e de fácil acesso para os leitores. Atente-se a:

  • palavras-chave bem trabalhadas;
  • boa meta description;
  • títulos chamativos e interessantes;
  • URLs amigáveis;
  • linkagem interna;
  • classe alt das imagens.

5. Promoção

Nesse momento é preciso pensar na qualidade e nos formatos possíveis para os conteúdos que foram criados.

No estudo de personas você identificou quais são as plataformas mais interessantes para o seu público. Está na hora de separar qual formato faz mais sentido para cada uma delas, considerando a necessidade de criar conteúdos relevantes, úteis e que ajudem no engajamento com o público. Junto a isso, também é preciso pensar em como promover esse conteúdo criado.

As campanhas de links patrocinados, seja nos mecanismos de busca ou nas redes sociais, se enquadram nesse item de promoção do que foi feito até aqui.

6. Propagação

Nesse momento você precisa pensar em como propagar os conteúdos que estão sendo promovidos.

O “marketing boca a boca” é fundamental para aumentar o número de resultados orgânicos e a otimização dos resultados de conversão da sua empresa.

Que tipo de CTAs são interessantes para estimular o compartilhamento e a interação entre o conteúdo disponibilizado e os usuários que acessaram o material e/ou fizeram o download?

Caneta e papel na mão: está na hora de pensar nessas possibilidades.

7. Personalização

O marketing digital também permite a segmentação com base no interesse de cada usuário. Pensando nisso, a personalização das ações de marketing se torna fundamental para estreitar e melhorar o relacionamento com o público, entregando conteúdos que sejam mais direcionados às suas necessidades e que consigam levar cada vez mais oportunidades de venda para o seu time comercial.

O uso de um bom CRM e de uma ferramenta de automação de marketing com relacionamento de leads pode ajudar a estruturar melhor esse processo e deixá-lo automatizado.

8. Precisão

Por último, mas não menos importante, a precisão (mensuração de resultados). Como dito anteriormente, o marketing digital se destaca pela precisão na hora de identificar e analisar quais ações tiveram maior potencial de conversão durante todo o processo.

É preciso que lá no planejamento você tenha definido as métricas e os KPIs a serem mensurados, pois agora é a hora de identificar quais renderam bons frutos e quais precisam ser repensados em investimentos futuros.

Marketing online vs. marketing offline

Na hora de escolher qual estratégia de marketing utilizar, surge a dúvida: marketing online ou marketing offline: qual é a melhor opção?

O marketing digital possui diversos benefícios se comparado ao marketing tradicional e offline: o preço, o alcance, a mensuração precisa e a possibilidade de otimizar resultados.

O marketing online se tornou mais atrativo e, para que você entenda tudo que abraça uma estratégia digital, entenda um pouquinho sobre cada estratégia:

SEO

SEO (Search Engine Optimization) é a otimização de sites, com o objetivo de aumentar acessos por meio de técnicas e estratégias com foco em palavras-chave e adequação das páginas para a experiência do usuário.

Essas otimizações vão ajudar seu site a se destacar nos mecanismos de busca como o Google, melhorando seu posicionamento orgânico.

SEM

SEM (Search Engine Marketing) é um conjunto de ações de marketing digital que ajudam na promoção do seu site nos mecanismos de busca.

Essa otimização de marketing é dividida em duas partes: SEO, como dito anteriormente, em que buscamos melhorar o posicionamento orgânico dos sites e páginas por meio da produção de conteúdo, links, redes sociais, palavras-chave etc.

A segunda parte é de links pagos, em que você trabalha links patrocinados e inclusões pagas para disponibilizar anúncios nos mecanismos de busca e redes sociais, por exemplo.

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo consiste na criação de material relevante (blogposts, e-books, vídeos, webinars, infográficos etc.) para educar o mercado a respeito dos seus produtos, serviços e empresa.

O marketing de conteúdo está presente dentro das estratégias de inbound marketing que citamos no início do texto.

Marketing de mídia social

As redes sociais são um ponto muito importante no marketing online. Elas vão ajudar a melhorar a relação entre empresa e consumidores, permitindo que vocês tenham uma conversa próxima, direta e enriquecedora. É a sua chance de descobrir junto com o seu próprio cliente quais são as melhorias necessárias para que sua empresa ofereça produtos 100% satisfatórios.

Anúncio pague por clique (PPC)

Os anúncios PPC entram na segunda parte da estratégia de SEM, explicada anteriormente. Nesse tipo de ação, você paga apenas pelos cliques que tiver em cima de cada um dos seus anúncios divulgados.

E-mail marketing

O e-mail marketing é uma forma de se comunicar diretamente com pessoas interessadas no seu conteúdo, na sua empresa e nos seus produtos.

Se feita de forma correta, pode aumentar o número de vendas e melhorar a relação entre seus clientes e sua empresa.

No entanto, nesse momento é preciso ter cuidado: nada de comprar lista de e-mails! Seus contatos precisam ser conquistados de forma não invasiva!

Métricas de marketing digital

Um dos benefícios mais marcantes do marketing digital é a possibilidade de mensurar resultados das ações colocadas em prática.

Por isso, você precisa conhecer as métricas mais interessantes para a sua empresa com base na estratégia de marketing vigente.

Aprenda mais sobre:

É preciso que você escolha as métricas corretas para conseguir identificar oportunidades reais para o seu negócio! Muito cuidado com as métricas de vaidade!

As métricas de vaidade são números que não impactam diretamente no seu objetivo geral de marketing. Por exemplo: se você objetiva aumentar as vendas da sua empresa, o número de seguidores no Facebook não é uma métrica que precise de tanta atenção e esforço. Afinal, daqueles seguidores, qual é a porcentagem real de pessoas que compram seus produtos?

Estratégia de marketing digital

Agora que você sabe como funciona o marketing digital e conhece as diferentes vertentes, está na hora de estruturar sua própria estratégia.

Vamos fazer um pequeno passo a passo para você recordar e colocar sua estratégia em prática?

  • crie as personas do seu negócio;
  • faça uma boa análise de mercado e da concorrência;
  • defina seus objetivos de marketing;
  • faça o seu planejamento;
  • crie conteúdos relevantes;
  • trabalhe as redes sociais;
  • trabalhe o e-mail marketing;
  • produza as ações previstas no planejamento;
  • crie estratégias de publicação;
  • promova o conteúdo criado;
  • encontre estratégias de propagação ideais para o seu negócio;
  • personalize a sua comunicação;
  • mensure os resultados com precisão.

Documente todo o processo e tenha as informações à mão para garantir a sequência de ações.

A mensuração de resultados vai permitir que você descubra quais ações do planejamento inicial foram bem sucedidas e quais precisam ser revistas. Dessa forma, ao planejar o próximo período de ações, você poderá reestruturá-la focando sempre no aumento dos resultados mês a mês.

Tendências para o marketing digital em 2018

Um movimento notável que observamos ao longo de 2017 e que seguirá forte em 2018 é a otimização de conversão (CRO). Trata-se de um trabalho bem estruturado e que visa a melhoria da conversão com base em testes A/B para entender as preferências do seu público.

A personalização das ações também é fundamental. Com um bom CRM e uma ferramenta de automação integrada você conseguirá levar o melhor conteúdo para o seu público, focando sempre nas suas necessidades e preferências.

A criação de conteúdos em diferentes formatos também precisa de atenção: cada plataforma tem um tipo de material de destaque, por isso sua empresa precisa adequar a comunicação para cada uma delas. Na hora de selecionar as plataformas a serem trabalhadas, considere as que a sua persona está.

O investimento em marketing digital é a melhor forma de garantir que a sua empresa tenha destaque no mercado. Além disso, ele melhora o seu conhecimento de mercado, potencializando suas chances de destacar o diferencial competitivo e atrair novos clientes para o seu negócio.

Se você está pensando em investir em marketing digital, a dica é buscar uma agência especializada que seja capaz de ajudar você  a alcançar os resultados esperados e otimizar os atuais canais da sua empresa. Em muitos casos é muito mais interessante contratar uma agência especializada do que criar uma equipe interna.

Gostou do nosso conteúdo e quer receber mais dicas sobre como otimizar os resultados da sua empresa e ter um ano muito mais lucrativo? Assine nossa newsletter! Prometemos enviar conteúdos interessantes todos os meses!

CTA SEO para Negócios

Um comentário em “1”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *